A Trajetória do cantor Britânico Elton John e seu letrista Bernie Taupin
ao longo de 06 Décadas, através de imagens, áudios, vídeos, textos e animações.

ELTON JOHN BIOGRAFIA CAPÍTULO 011


Céu Vazio

Empolgados e insones de excitação,medo e responsabilidade em agosto de 1969, Elton John, Bernie Taupin e alguns músicos amigos entraram em um estúdio de 16 canais para gravarem seu primeiro álbum, Empty Sky .

Foto de uma gravação do primeiro álbum de Elton: EMPTY SKY, na guitarra o amigo de sempre Caleb Quaye e no baixo Tony Murray

banda que foi escolhida para acompanhar o novo trabalho era composta por TONY MURRAY no baixo, ROGER POPE na bateria, DON FAY no sax tenor, GRAHAN VICKERY na harmônica e a volta do velho amigo CALEB QUAYE na guitarra. Todos eram amigos e crédulos no talento da dupla. Houve também a participação de um baterista de 19 anos, chamado NIGEL OLSSON, que tocou na faixa LADY WHAT´S TOMORROW e que havia trabalhado com o grupo Plastic Penny em 1967. Nigel, recentemente, trabalhava com a banda de SPENCER DAVIS.

Apesar de jovem, Nigel já demonstrava ter alguma experiência musical e muito talento.


BOX:  NIGEL OLSSON

nascimento 10 de fevereiro1949 Wallasey,MerseysideEngland
Ocupação Musicocantor
Instrumento(s) BateriaVocal
Anos em atividade 1967– até hoje
Associação com artistas Plastic PennyElton JohnUriah Heep
Nigel Olsson (nascido em 10 de fevereiro de 1949 em WallaseyMerseysideInglaterra ) é um baterista de rock muito conhecido por seu trabalho com Elton John.

Carreira

O primeiro trabalho em que Olsson surgiu foi na banda Plastic Penny, no álbum Two Sides of a Penny pela gravadora Page One Records em 1968. Nigel cantou em apenas uma canção desse álbum — “I Want You.” Subseqüentemente, ele tocou bateria e cantou nos backing vocals nos primeiros álbuns de Elton John no inicio da década de 70, juntamente com o guitarrista Davey Johnstone, o baixista  Dee Murray, e o percussionista Ray Cooper formaram para a maioria dos fãs de Elton John a mais importante formação entre sua banda de apoio.
Olsson tocou com a banda inglesa de hard rock  Uriah Heep, tocando bateria no álbum de estréia do grupo em 1970 , Very ‘eavy… Very ‘umble.
  
em 1971, Olsson produziu e lançou seu álbum solo chamado: Nigel Olsson’s Drum Orchestra and Chorus pela Universal Records, incluindo Dee Murray e o guitarrista Caleb Quaye, que também tocou nos trabalhos iniciais de Elton John. A partir de 1975, Elton John mudou suas características de composição e Olsson, juntamente com DeeMurray, saíram do grupo. A lenda conta que se deve em muito aos insistentes pedidos de aumento de cachê da dupla e assim não tiveram seu contrato renovado para outra tour, sendo dispensados por Elton e seu empresário John Reid, na época Seu segundo álbum solo ” Nigel Olsson “, foi lançado no mesmo ano da estréia do selo próprio de Elton John, Rocket Record , e fez um relativo sucesso com o cover de uma canção dos Bee Gees‘ “Only One Woman”. Essa canção foi uma combinação dos talentos de Davey Johnstone, Dee Murray and Ray Cooper. O álbum, produzido por  Robert Appere, continha números de rock e era influenciado pelo que chamavam de som “Philly”do meado dos anos 70. Esse tipo de sonoridade era característica de artistas de época como, novamente, os Bee Gees.
Nigel Olsson’s Drum Orchestra and Chorus
Sunshine Looks Like Rain
I’m Coming Home
Nature’s Way
Hummingbird (cantata da Kathi McDonald)
Some Sweet Day
I Can’t Go Home Again (cantata da Kathi McDonald)
And I Know in My Heart
We’ve Got a Long Way to Go
Wierdhouse
China
Nigel continuou a trabalhar como músico de estúdio, lançando outro álbum com seu nome, desta vez produzido por Paul Davis pelo selo  Columbia em 1978. Entretanto não conseguiu chegar entre os 40 mais vendidos. Em 1979, ele lançou o album Nigel obtendo, então, um sucesso como artista solo, chegando a ter duas canções no  Top 40 nas paradas norte americanas com  “A Little Bit of Soap” e “Dancin’ Shoes,” que obteve posição entre o Top 20.
A Little Bit Of Soap
You Know I’ll Always Love You
Dancin’ Shoes
Part Of The Chosen Few
Say Goodbye To Hollywood
All It Takes
Thinking Of You
Living In A Fantasy
Cassey Blue/Au Revoir
Capa do disco NIGEL
Em 1980, foi lançado o álbum Changing Tides no selo da CBS  Bang Records, sem sucesso algum. Nesse ano, Olsson retornou para a banda de Elton em mais 4 anos de trabalho em albuns como 21 at 33 e The Fox. Ele voltou a formar o trio de maior sucesso com Dee Murray e Davey Johnstone para a tour de 1982 de Elton John que promoveu o álbum Jump Up!, prosseguindo assim para a formação do mesmo trio para os álbuns e tours de Too Low for Zero (1983) e Breaking Hearts (1984). A partir disso o trio apenas se reuniu mais uma vez em 1988 para os backing vocals do álbum de John Reg Strikes Back antes da morte de Dee Murray em Janeiro de  1992.
Após isso, em 1991, Olsson se reuniu com Davey Johnstone para a formação da banda Warpipes, que teve vida curta após seu primeiro lançamento em CD. Olsson então passou os anos seguintes relaxando na Califórnia com sua esposa Schanda e filho Justin, e dirigindo vintage cars apenas por diversão.
Olsson retornou à banda de Elton John em  2000 , alternado entre a bateria e backing vocals em certas canções. ( As canções nas quais Nigel não tocava bateria, tipicamente canções eletrônicas arranjadas porCurt Bisquera.). Olsson, tem a mania de tocar no palco com luvas e headphones.
No estúdio tocou e cantou em backing vocals em diversos álbuns de Elton John como  Songs From the West Coast (2001). Tocou bateria em Peachtree Road (2004) e The Captain & The Kid (2006), como continua nas tour de Elton juntamente co o guitarrista Johnstone, Bob Birch (baixo), Guy Babylon (teclados) e John Mahon (percussão).

Links

Capa do CD “Move the Universe” com a canção “Building as A Bird”
Temos uma entrevista de Nigel Olsson no link abaixo:
Nigel Olsson talks to George Matlock about the past year of meteoric achievement, from California, January 5, 2001
onde Nigel fala sobre a canção:
“Elton and Bernie contributed a song which never made it to the Made In England album, “Building a Bird.” I’m not sure what Bernie was thinking when he wrote those lyrics! “
A canção faria parte do álbum  “MADE IN ENGLAND”
Você pode conferir essa canção (Dancing Shoes) pelo web site de Elton John´s Corporation:http://eltonjohncorporationfiles.vilabol.uol.com.br    no link ÁUDIO
GM: So it is like “Solar Prestige A Gammon”?
NO: Lyrically, yes! It was really funny how the song came to be chosen. We were being dined by Elton at a hotel in New York after October’s MSG show. Davey said he remembered a song called “Building a Bird”. Elton said he had no clue about the song and asked Davey, “When did I do that?” Davey explained the song was never recorded, and then asked whether we could use it. Elton replied: “If you can remember it, go for it!” Davey had remembered the song from the sessions, and Davey made the call to Elton’s archivist Adrian Collee. It’s a great song, a big ballad.
Outra entrevista em:
VÍDEO TRIBUTO À NIGEL OLSSON:
Guy Babylon , Elton John e Nigel Olsson em 2008
mais dados e fotos de lps:  http://www.eltonjohnitaly.com/nigel.html
http://www.eltonjohnitaly.com/  propriedade de ANDREA AGRASSO.
ANDREA AGRASO é associado de Elton John´s Corporation em:

Durante as gravações eles estavam tão excitados que mal conseguiam dormir à noite. Muitas vezes saiam às 04 horas da manhã do estúdio e iam para a New Oxford Street, para um bar que havia lá somente freqüentado por músicos. Ficavam conversando sobre o álbum depois iam na loja de importados, Havia sede de saber de tudo que estava sendo lançado dos Estados Unidos.

Foto acima: A loja que Elton John mais freqüentava: MUSICLAND, uma loja de discos com importados Norte Americanos. Elton ficava HORAS nas prateleiras vasculhando os LPs na época.

Na esquerda recorte de seu diário particular como exibido no álbum Captain Fantastic.

Nos dias que se seguiram a vida de Reg Dwight começou a tomar um rumo diferente. A nova situação o tornava livre e ele começou a fazer tudo que lhe agradava, sem pensar em mais nada. Reg tinha uma verdadeira adoração em comprar roupas. Comprava todos os tipos , as mais extravagantes, deixou crescer o cabelo, o bigode, e a comprar anéis e pulseiras exóticas.

A mudança causou impacto até mesmo para o pessoal da DJM, mas o rapaz pouco se importava com os comentários…

Elton John estava saindo do casulo que foi Reg, ainda uma personagem pouco caracterizado, mas estava bem presente atrás das lentes obscuras do garoto de Pinner. Pouco a pouco começavam a cavar seu lugar ao sol.

Sheila via tudo isso assustada, mas não criticava essa mudança radical que via o filho sofrer. Ele estava feliz e isso era o importante. Ela e a irmã WIN, apoiavam todo o progresso de Reg e no dia 22 de abril deram a ele um carro.

Reg viu sua liberdade ficar ainda mais patente. Seus modos e suas roupas estavam em mutação freqüente. Bernie observava aquilo tudo em silencio, geralmente sem comentários, mas com inevitáveis gargalhadas, vez ou outra. Na verdade aquilo fazia bem a Reg pois ele já não era tão fechado e imprevisível, no que se referia à sua agressividade diante dos fatos.

Bernie começava a entrar no esquema. Sabia que tinha que acompanhar Reg nessa mudança, mas era muito mais lento e discreto.

Reg ganhou, tempos antes, algumas camisas feitas com panos de decoração de quarto para crianças, com desenhos de Noddy , um personagem de desenho animado. As camisas foram feitas por uma vizinha que tinha uma boutique, em Ealing, e para incentivar progresso dos rapazes, cobriu toda a parede de sua loja com posters de Reg e Bernie.

Reg dividia seu tempo fora dos estúdios indo ao Watford ver futebol , às vezes, ia à praia ou à Musicland , uma loja de discos da Berwick Street. Esse era o local preferido de Elton John, lá vasculhava o mundo dos LPs e Compactos.

O primeiro álbum da dupla nasceu, finalmente e foi lançado no mês de junho, recebendo o nome de EMPTY SKY.

Released in 1969
Released in the USA in 1975
Produced By Stephen Brown
Recorded at Dick James Music Studios, London, December 1968 to April 1969

Empty Sky

Val-hala

Western Ford Gateway

Hymn 2000

Lady What’s Tomorrow

Sails

The Scaffold

Skyline Pigeon

Gulliver/Hay-Chewed/Reprise

Crítica:

Elton John em uma das sessões de gravação desse LP, seu primeiro álbum, estava eufórico pela faixa título, tendo ficado maravilhado com o resultado desta canção. Ele estava certo. Um compositor, de modo geral, sempre repete em seus trabalhos uma maneira singular de composição. Exemplos comuns com Roger Waters em PINK FLOYD ou Mick Jagger/Keit Richards nos Rolling Stones. Seja na vocalização, arranjamento ou no próprio andamento da canção você pode achar diversas faixas CLONES de outras. Esse fato não é tão comum a ELTON JOHN, apesar de termos em sua carreira vários auto-plágios. “Empty Sky” , entretanto, se junta a outras composições de autoria de John/Taupin que NÃO TÊM similar. Empty Sky é uma música forte, de impacto e observa-se o flerte com o chamado “Rock Progressivo” quando a faixa reduz para sussurros e outras vocalizações “onomatopéicas”.

(Onomatopéia. Significa imitar um som com um fonema ou palavra. Ruídos, gritos, canto de animais, sons da natureza, barulho de máquinas, o timbre da voz)

Na entrevista de 1973 para Paul Gambacinni no livro “A conversation with EJ & BT” Bernie Taupin cita, entretanto, seu desapontamento pelas letras e pelo conjunto da obra, observando temas imaturos ou infantis.

Não sei se ele procurou enquadrar a canção Val-hala , ou Lady What’s Tomorrow nessa observação, porém se ele citou GULLIVER ( A faixa é sobre o cão chamado Gulliver ) Taupin se equivocou.

Acredite se quiser: Apesar de em todos seus lançamentos terem os chamados SINGLES (compactos com uma faixa extraída do disco para tocarem nas rádios) na década de 70 esse disco não teve nenhuma faixa promocional !!!

Miopia de Steve Brown ou Elton John? O mesmo fato se repetiu no álbum BLUE MOVES que não incluiu a canção “Don´t Go Breaking My Heart” entre as demais no álbum…

Bernie Taupin tem influência de Bob Dylan em “THE SCAFFOLD” uma canção avessa a ser sentimentaloide… excessão de “Lady What´s Tomorrow”. Algumas canções se mostram lentas e arrastadas (“hymn 2000” e “The Scaffold”) Após a interessante faixa instrumental “Hay Chewed” encontramos uma pérola chamada REPRISE, que prova que foi uma estúpida idéia repetir todas as canções no final de um LP. Porém o conjunto dessa obra prova que o álbum “Empty Sky” teve conteúdo para ultrapassar as décadas.

Robson Vianna

Capa original da versão brasileira do álbum lançado em 1975 pela RGE FERMATA.

Elton John  Bernie Taupin

David Larkham na esquerda e Steve Brown

David Larkham criou várias capas de Elton John como MADMAN ACROSS THE WATER e EMPTY SKY, GOODBYE YELLOW BRICK ROAD,  entre outras

Empty Sky Não chegou a entrar nas paradas e foi lançado apenas na Inglaterra naquele momento. Nesse instante também foram lançados os compactos “ LADY SAMANTHA / SKYLINE PIGEON” e “ IT´S ME THAT YOU NEED/JUST LIKE STRANGE RAIN”

Elton e Bernie tinham realmente muito material para produzir, mas, quando outros produtores eram procurados , eles davam a desculpa que estavam ocupados. A dupla de compositores estava cada vez mais entrosada. Bernie escrevia as letras, às vezes vinte por semana e as entregava a Elton. O trabalho dos dois poderia ser feito a quilômetros de distancia.

Logo após o lançamento do LP EMPTY SKY , os dois foram a PUTNEY ver o pai e mãe de Bernie. A família Taupin fez festa pelo lançamento do LP. Bernie era o letrista prodígio do ano, pois com apenas 19 anos já escrevia letras de músicas com estilo e profundidade.

Um novo álbum tornou-se possível, porque Dick James, que não acreditava que o primeiro LP fizesse alguma coisa , gostou do resultado das vendas. Então, deu total liberdade aos dois a elaborarem um próximo e até disse para gastarem o que fosse preciso para a montagem, desde que recebesse qualidade de volta.

Steve Brown continuava a ser de grande importância para a carreira de Elton John, além de ser já um grande amigo, e assim seria também para os dois próximos homens que viriam a trabalhar com a dupla.

Steve não se achava muito competente para julgar o material da dupla, ironicamente, já que deu o primeiro impulso, e indicou outro produtor para seu próximo trabalho. Desta vez GUS DUDGEON produziria a dupla. Steve estaria por perto mas Gus teria toda a responsabilidade do êxito da nova obra.

Capa do álbum “EMPTY SKY” na edição norte americana de 1975. Na época havia o interesse do lançamento do disco nos EUA, no auge da carreira de Elton John

Foto: Gus Dudgeon
O outro personagem era PAUL BUCKMASTER, compositor clássico que também fazia arranjos para canções pop. Ele fez os arranjos para o sucesso, anos depois , de Space Oddity, de David Bowie, e tinha um sucesso de autoria própria com a ajuda do organista TIM MYCROFT. Também trabalhou com o grupo SOUNDS NICE, fazendo a instrumentação da canção “Love at Frist Sight”
Paul era um homem difícil de se lidar. Muito introspectivo, falava pouco. Era um grande profissional, mas não fazia nada que não desejasse e trabalhava devagar.
Com esses dois homens, o próximo álbum estaria em boas mãos.
BOX GUS DUDGEON
O segredo do sucesso de Elton John se refere a uma série de fatores, desde seu inegável talento, tanto pela adição das letras de Taupin que forçaram a uma criatividade que forjaram canções mais elaboradas.
A entrada de GUS DUDGEON como arranjador das canções foi primordial. 50% do sucesso de uma canção se deve ao seu arranjamento. Exemplo disso é a versão original de GREY SEAL, para a encontrada no álbum Goodbye Yellow Brick Road…
Elton gravava os demo tapes com apenas voz e piano e então Gus Dudgeon fazia o resto…
Gus Dudgeon (1942 – 2002) foi um produtor de discos Britânico e inventor do que hoje entendemos como audio sampling.

 O Tea Boy

Gus Dudgeon nasceu em Surrey, England. Após passar por dezenas de empregos conseguiu um emprego como tea-boy  (uma mistura de boy que serve o chá das 5 , hábito inglês – Elton John também foi Tea Boy) no estúdio da Decca chamado Olympic Studios em Baker StreetLondres. Ele era muito útil ao conseguir responder questões técnicas de como reparar equipamentos. Isso era tudo que fazia até ver uma fotografia de  Lonnie Donegan no estúdio onde trabalhava que lhe acendeu a idéia de ser engenheiro de som. Ele trabalhou com Bruce ChannelDavy Graham e Shirley Collins. Os sucessos incluiram The Zombies‘ “She’s Not There” (1964) e Blues Breakers with Eric Clapton  de John Mayall (1966). Participou de gravações de Tom Jones e The Rolling Stones. A partir de 1966 ocorreram mudanças. Ele foi repreendido pelo produtor Denny Cordell dos The Moody Blues pois mudaram a mixagem de uma das canções ao qual ele tinha trabalhado. Cordell inicialmente não quis ouvir o trabalho de mixagem de Dudgeon (subtraindo todas as equalizações e efeitos), mas depois afirmou que seu trabalho tinha sido “dez vezes melhor” que o dele. Finalmente se tornou co-produtor no álbum de estreia do grupo Ten Years After em 1967. Naquela época produziu albuns de the Bonzo Dog Band : The Doughnut in Granny’s Greenhouse eTadpoles.
Gus passou a receber royalties das canções de Elton John como “co-autor” das mesmas… achou a quantia de 250 libras pagas por David Bowie , astro com o qual também trabalhou, inadequada… processou Bowie por 01 milhão de libras em 2002…

Os anos com Elton John

Encorajado por Andrew Loog Oldham deixou a  Decca e fundou sua própria companhia. Quando Tony Viscontiestava insatisfeito com a guitarra de David Bowie na canção “Space Oddity” Gus foi chamado para re-editar a faixa e tornou a mesma em um épico.Ao trabalhar com Elton John na canção”Your Song” em 1970. Gus rejeitou o acompanhamento solo de piano e resolveu gravar a mesma faixa com acompanhamento orquestral. Essa mudança no arranjo proporcionou que a canção conquistasse uma posição nas 10 mais tocadas nos Estados Unidos em 1970, tornando assim no primeiro grande sucesso de Elton. A parceria foi assim firmada e estabelecida nos 12 álbuns de Elton john seguintes. Elton gravava os demo tapes com apenas voz e piano e então Gus Dudgeon fazia o resto. às vezes, como em “Daniel” the o som era simples. Em outras situações como em “Rocket Man”, era tecnicamente extravagante. Elton John e Gus Dudgeon fundaram juntos a Rocket Records , selo de gravadora próprio. Gus também fez a mixagem de som no show de Elton no Madson Square Garden, no qual John Lennon participou , em 1974, assim como também o fez em 1986 mixando a apresentação com os 80 instrumentistas da Melbourne Symphony Orchestra que realizaram tour na Australia with Elton John no final de1986.

 
Entre as diversas faixas criadas para ilustrar as composições de Elton John , BENNY AND THE JETS foi uma das mais famosas. Os aplausos inseridos nela emolduraram a canção. A personagem ao qual a letra se refere está na platéia assistindo ao show de BENNY e sua banda THE JETS. O mesmo se repete em SWEET PAINTED LADY onde se ouve o som de gaivotas, na letra que narra o relacionamento de um marinheiro com uma prostituta próximo às docas.

 

PHILADELPHIA FREEDOM  foi o primeiro compacto a romper a barreira de 5 minutos para execução em rádio… Na ocasião muitas emissoras tentaram boicotar ou reduzir a duração da canção para execução. Isso se deve ao tempo de cada bloco de música (3 ou 4) entre comerciais. Entretanto o sucesso da canção fez com que a música fosse tocada inteira. O mesmo aconteceu com NIKITA, que também rompeu a barreira dos 05 minutos…


Os anos folk-rock
Após romper com Elton John (*), Gus teve dificuldade de se auto estabilizar. Começou a trabalhar na Charisma Records band Audiencebut he now produced Chris ReaRalph McTell,LindisfarneJoan ArmatradingElkie Brooks,Fairport ConventionThe SincerosThe Beach Boys e Steeleye Span. Na década de 80 elefundou a Sol Studios. Gus voltou a trabalhar com Elton John em 1985 para mais 03 álbuns: Ice on Fire, Leather Jackets and Live in Australia. Rejeitou trabalhar com astros dance procurando bandas alternativas como XTCMenswear, eThe Frank and Walters. Ele foi empresário de uma banda chamada Slinki Malinki. Em 1989 Gus Dudgeon produziu o álbum de estréia de  Thomas Anders (ex-Modern Talking). (*) Gus passou a receber royalties das canções de Elton John como “co-autor” das mesmas… achou a quantia de 250 libras pagas por David Bowie , astro com o qual também trabalhou, inadequada… processou Bowie por 01 milhão de libras em 2002…O Guinness Book of Records considera que ele foi o primeiro a usar o uso de sampling , no sucesso de John Kongos: “He’s Gonna Step On You Again” (1971) no qual usou um tape de ritimica tribal africana.. Gus fundou : The Music Producers Guild.

Durante a década de 90 Gus Dudgeon foi contratado pela UNIVERSAL para remasterizar todo o catálogo de discos de Elton John para transforma-los em CD

Gus Dudgeon à esquerda – à direita Chris Thomas
Gus Dudgeon morreu em um acidente de carro perto de Reading em 21 de julho de 2002 com sua esposa Sheila.

 

RELEMBRANDO GUS DUDGEON

“Estou arrasado pelo acidente com Gus Dudgeon. Ele foi um talento incrível como produtor e um amigo muito próximo durante anos. Sua perda é irreparável.”
— Elton John

“Gus foi uma lenda — e será visto assim a partir de agora — para todos nós. Como todos sabem, Gus e nós planejávamos trabalharmos juntos novamente no palco e isso foi conversado a dois messes atrás. Estou sem palavras para comentar sua perda.”
— Nigel Olsson

“Tive o privilégio de trabalhar com Gus em série de projetos durante anos, às vezes como engenheiro de estúdio, em shows ao vivo ou como co-produtor, e aprendi importantes coisas com ele. Ele amava todo tipo de música e tinha a habilidade de extrair o melhor dos cantores, músicos e técnicos e trabalhava até longas horas da madrugada até capturar o som que desejava. O som da bateria de Nigel Olsson e do baixo de Dee Murray foram exemplos do brilhantismo de Gus nos álbuns de Elton John .”
— Clive Franks – produtor de Elton John a partir de A SINGLE MAN

links:

 

Como começou a trabalhar com Elton John?
O produtor do primeiro disco de Elton [Empty Sky], Steve Brown, disse para ele: “Está sendo muito bom produzir seu primeiro álbum, mas eu não sou um produtor. Acho que se quisermos prosseguir devemos olhar isso de modo profissional e procurarmos um produtor para o seu próximo.” Acho que foi admirável ele admitir aquilo.

Então eles começaram a procurar alguém e e uma das canções que eles comentavam era “Space Oddity.” Steve, Elton e Bernie acharam que os arranjamentos eram ótimos. Procuraram por Paul Buckmaster e vieram a mim para saber se me interessaria em trabalhar com Elton John. Buckmaster me perguntou:, “O que você conhece de Elton John?” eu disse, “Conheço. ele tem um grande compacto chamado ‘Lady Samantha.’ não foi sucesso , mas era um tipo .” ele disse, “Bem se ele procurar você para um trabalho eu sugiro que aceite.”

No mesmo tempo eles decidiram procurar George Martin ( produtor dos Beatles) para produzir seu disco. Todo mundo queria que ele produzisse um disco naquele. Procuraram por George que aparentemente se negou por excesso de trabalho e não poderia fazer arranjos. Eles disseram:, “Nós temos Paul Buckmaster para fazer isso. Ele está trabalhando em 3 faixas agora mesmo.” Agora, acredite — nenhuma das canções agradou George Martin. Então eles retornaram ao escritório e disseram a Buckmaster: “Oh, noticias ruins , Paul, você não vai trabalhar com George Martin.” Na verdade , Paul estava muito temeroso por eles não o contratarem pois ele ainda era desconhecido como arranjador. Na conversa que eles tiveram ele comentou: “Vejo que você gosta de ‘Space Oddity’ porque você não procura por Gus?.” Eles gostaram da idéia. A gravadora de Dick James estava a 5 minutos de distância do meu, então eles me trouxeram uma fita com 12 demos, e não acreditei. Todas me agradaram. Basicamente minhas preces foram ouvidas. Na ocasião eu tinha 04 canções prioritárias de 04 diferentes . O que eu desejava era trabalhar com um artista em bases consistentes, então disse: “Yeah, eu trabalharei com vocês.”

De fato, aquele primeiro álbum [Elton John] não foi feito para lançar Elton como um astro , foi feito com uma série glamurosa de demos que deveriam ser gravados por outros artistas. Seria como um tipo de Jimmy Webb fazendo um álbum todo de covers de outros artistas.

É verdade que o álbum ao vivo de Elton [11-17-70], foi lançado por conta de pirataria?

Foi feito um show ao vivo no estúdio de Phil Ramone em New York para uma platéia de aproximadamente 100 pessoas. Foi prensado um disco pirata disso, então Dick James me ligou e disse:, “Veja, se eu te mandar um tape dessa transmissão você consegue fazer um disco dele?” Então procurei preencher 20 minutos de cada lado e disse: “Vamos em frente mixa-lo e lançá-lo como um álbum.” Foi um de 04 álbuns lançados naquele ano. Tivemos a trilha sonora de Friends e Tumbleweed Connection, que era um disco de estúdio, oficial.
GUS DUDGEON DISCOGRAFIA: 

(LETRA “P” = produtor / Letra “e” = engenheiro de som)

Joan Armatrading: The 20th Century Masters(P, 2000); Love and Affection (P, 1997);Greatest Hits (P, 1996); Classics, Vol. 21 (P, 1989); Whatever’s For Us (P, 1972)
Audience: Lunch (P, 1972); House on the Hill(P, 1971)
Bonzo Dog Band: Beast of the Bonzos (P, 1970);Tadpoles, Urban Spaceman (P, both 1969);Doughnuts in Granny’s Greenhouse (P, 1968)
David Bowie: “Space Oddity” (P, 1969); David Bowie (E, 1967)
Michael Chapman: Fully Qualified Survivor, Window (P, both 1970); Rainmaker (P, 1968)
Kiki Dee: I Got the Music in Me (P, 1974)
Marianne Faithfull: “What Have I Done Wrong,” “What Have They Done to the Rain,” “As Tears Go By,” “Greensleeves,” “Come and Stay With Me” (E, all 1964)
Elton John: Live in Australia (P, 1987); Leather Jackets (P, 1986); Ice on Fire (P, 1985); Blue Moves, Here and There (P, both 1976); Captain Fantastic and the Brown Dirt Cowboy, Rock of the Westies (P, both 1975);Caribou (P, 1974); Don’t Shoot Me I’m Only the Piano Player, Goodbye Yellow Brick Road (P, both 1973);Honky Chateau (P, 1972); 11-17-70, Friends [soundtrack], Madman Across the Water (P, all 1971); Elton John, Tumbleweed Connection (P, both 1970)
John Kongos: John Kongos (P, 1971)
Magna Carta: Seasons (P, 1970)
John Mayall: Crusade, The Blues Alone (E, both 1967); John Mayall & The Blues Breakers With Eric Clapton(E, 1966)
Ralph McTell: You Well-Meaning Brought Me Here (P, 1971); 8 Frames a Second (P, 1968)
The Moody Blues: Caught Live + 5 (E, 1977); “Fly Me High,” “Love and Beauty,” “Cities,” “Leave This Man Alone” (E, all 1967)
Gilbert O’Sullivan: Off Centre (P, 1980)
Chris Rea: Deltics (P, 1979); Whatever Happened to Benny Santini? (P, 1978)
The Rolling Stones: “Poison Ivy,” “Fortune Teller” (E, both 1963)
Sounds Nice: Love at First Sight (P, 1969)
Steeleye Span: Sails of Silver (P, 1980)
The Strawbs: “Oh How She Changed” (E, 1968)
Tea & Symphony: An Asylum for the Musically Insane (P, 1969)
Ten Years After: Ten Years After (P, 1967)
XTC: Nonsuch (P, 1992)
The Zombies: “She’s Not There” (E, 1964)

 

BOX PAUL BUCKMASTER
Nascido em Londres dentro de uma família com dotes musicais (sua mãe italiana era uma pianista clássica), Paul começou a tocar cello aos 4 anos. Aos seis, Paul venceu uma apresentação para crianças que tocavam cello da mesma idade em um festival de música. Continuou a estudar Celoo até os 11 anos na Royal Academy of Music, London, e se profissionalizou 04 anos depois.
Entre 1969-1979, Paul tocou e compôs em vários trabalhos jazz, avant-garde e experimental ensembles incluindo: “Third Ear Band”, “Suntreader”, “Nucleus” e “The Potrzebie Ensemble”, enquanto começava sua carreira, simultaneamente, como arranjador; Seu primeiro trabalho de sucesso foi com a canção de David Bowie “Space Oddity” (“Ground Control to Major Tom”) em julho de 1969.

Ele começou a trabalhar com Elton John em março de 1970; Essa colaboração resultou em uma nova sonoridade no trabalho do artista em álbuns e compactos. Seu primeiro album de sucesso “Elton John”, inclui”Your song”, “Sixty Years On” e “Take Me To The Pilot”, lançando Elton para uma carreira meteórica
Em  1969, Paul enontrou Miles Davis (musico ao qual era fã desde os 12 anos); e foi o inicio de grande amizade. Em 1972 Paul foi convidado por Miles para ir trabalhar com ele em estúdio em New York.
Paul Buckmaster com Roger Glover (Deep Purple)  2006
http://www.eltonjohnitaly.com/  propriedade de ANDREA AGRASSO.
ANDREA AGRASO é associado de Elton John´s Corporation em:

Nas décadas de 70 e 80, Paul continuou a trabalhar nos EUA , Inglaterra, Japão e continente europeu com os mais diversos artistas (fez os arranjamentos para os primeiros 5 álbuns de Elton John e 07 de Shawn Phillips), Paul foi aclamado pela critica pelo arranjamento da canção de Harry Nilsson : “Without You”, Carly Simon: “You’re So Vain” e “Haven’t Got Time for the Pain”, e as canções de  Rolling Stones: “Moonlight Mile”e “Sway” entre outros, como Lionel Ritchie, Loyd Cole, Damn Yankees, Patti LaBelle, 10,000 Maniacs, Tori Amos, Paula Abdul, Bob Seger, Alannah Myles, Ozzy Osborne, David Crosby, Julian Cope and Stevie Nicks.
Paul compõs sua primeira trilha sonora para o cinema em 1971: “Friends”.  Continuou a realizar esse trabalho na Inglaterra para cinema e TV. Em 1988, ele foi contratado para realizar composiões para o cinema para o estúdio Vestron Pictures, realizando a trilha de: “Midnight Crossing”. Realizou a trilha sonora para os filmes de tv: “Frank’s place”, “Elvis–The Early Years”, “Matlock”, a série animada da FOX “Peter Pan and the Pirates”, “Eerie, Indiana” e os filmes: “The Sinking of the Rainbow Warrior”, “Diving In”, Family Prayers”, “Out of Sync” e “The last Word”. Buckmaster ganhou um Grammy Award como melhor arranjamento para a canção de 2001 : “Drops of Jupiter”.

 Discografia

·  David Bowie o        Space Oddity

·  Leonard Cohen o        Songs of Love and Hate

·  Elton John o        Elton John o        Tumbleweed Connection o        Friends (movie soundtrack)o        Madman Across the Water o        Don’t Shoot Me I’m Only the Piano Player o       Blue Moves o        Made in England o        Songs from the West Coast

·  Harry Nilsson o        Nilsson Schmilsson o       Son of Schmilsson

·  Rolling Stones o        Sticky Fingers (“Sway” and “Moonlight Mile“)

·  Carly Simon o        No Secrets (three tracks) o        Hotcakes


Em 2005, Buckmaster fez arranjamento para a canção de BEN FOLD: “Landed”, do album Songs for Silverman.
Em 2006 Buckmaster voltou a trabalhar com Ben Folds nas faixas “Learn to Live With What You Are” e “Still”.


Trabalhou com:
Kevin Ayers
1969
Cello
Sounds Nice
1969
Strings
David Bowie
1969
Cello
Davis, Miles
1969
Co-Composer, Electric Cellist
The Bee Gees
1969
Cello
Shawn Phillips
1970
Keyboards
Elton John
1970
Arranger, Cello
Chris Farlowe
1970
Cello
Michael Chapman
1970
Cello
Mick Farren & the Deviants
1970
Cello
Arrival
1970
Arranger, Conductor
Quatermass
1970
Cello
Shawn Phillips
1971
Cello, Orchestral Arrangements
Elton John
1971
Arranger, Conductor
Harry Nilsson
1971
Conductor, Horn Arrangements, String Arrangements
Claire Hamill
1971
Cello
Rupert Hine
1971
Cello
Shawn Phillips
1971
KeyboardsOrchestral Arrangements
Leonard Cohen
1971
Arranger, Conductor, Horn Arrangements, String Arrangements
The Rolling Stones
1971
Strings, Arranger
Elton John
1971
Arranger, Conductor
Elton John
1971
Arranger, Conductor
Shawn Phillips
1972
Piano, Cello, Keyboards
Third Ear Band
1972
Cello, Guitar (Bass)
Carly Simon
1972
Synthesizer, Conductor, Orchestration, String Arrangements, Orchestral Arrangements, Synthesizer Arrangements, Choir Arrangement, Woodwind Arrangement, Choir Conductor, String Conductor
Harry Nilsson
1972
Arranger, Conductor, Orchestral Arrangements
Harry Nilsson
1972
Arranger, Conductor
David Bowie
1972
Cello
Davis, Miles
1972
Co-Composer, Electric Cellist
Coltrane, Chi
1972
Arranger, Conductor
Shawn Phillips
1973
Arranger, Orchestral Arrangements
Elton John
1973
Arranger, Orchestra
Yvonne Elliman
1973
Cello
Caravan
1973
Cello, Electric Cello
Chi Coltrane
1973
Synthesizer
Fanny
1973
Producer
Mott the Hoople
1973
Cello
Blood, Sweat & Tears
1973
Synthesizer, Arranger, Arp, Horn Arrangements, String Arrangements, String Conductor
Angelo Branduardi
1974
Keyboards, Producer
Chris Barber
1974
Cello
Shawn Phillips
1974
Cello, Keyboards, Musical Direction
Elton John
1974
Arranger, Conductor
Carly Simon
1974
Strings
Thomas, B.J.
1974
Arranger, Conductor
Carly Simon
1975
Conductor, Orchestration, String Arrangements, Woodwind Arrangement
Mott the Hoople
1975
Cello
Original Soundtrack with David Bowie
1975
The Man Who Fell To Earth (project abandoned)
Cello
Cocciante, Richard
1976
Arranger, Conductor & Co-Producer
Elton John
1976
Arranger, Conductor
Leo Sayer
1976
Synthesizer, Cello
Stomu Yamash’ta
1976
Arranger, Director
Neil Ardley
1976
Cello
Suntreader
1976
Cello
Shawn Phillips
1976
Organ, Keyboards
William Lyall
1976
Cello, Conductor, String Arrangements
Grateful Dead
1977
Arranger, Conductor
Original Soundtrack
1977
Synthesizer, Producer
Eric Carmen
1977
Conductor, String Arrangements
Carol Bayer Sager
1977
Synthesizer, Arranger, Conductor, Horn Arrangements, String Arrangements, Woodwind Arrangement
Stomu Yamashta
1977
Arranger
Burton Cummings
1977
Conductor, String Arrangements
Original Soundtrack
1977
Synthesizer, Cello
Lee Oskar
1978
Arranger
Shusha
1978
Synthesizer
Elton John
1978
Cello
Tzuke, Judie
1979
Arranger, Conductor
Kitaro
1980
Conductor: London Symphony Orchestra
Franklin, Rodney
1980
Co-Arranger, Producer
Elton John
1980
Arranger, Conductor
UFO
1981
Conductor, String Arrangements
UFO
1981
Arranger, Conductor
Tzuke, Judie
1981
Arranger, Conductor
Randy Meisner
1982
String Arrangements, String Conductor
Almond, Marc and the Mambas
1982
Arranger, Conductor
Nick Heyward
1983
String Arrangements
John Miles
1983
Orchestra
Stevie Nicks
1983
Conductor, String Arrangements
Paz
1983
Producer
Meat Loaf
1984
Strings, String Arrangements
The Pointer Sisters
1985
Strings
Franklin, Rodney
1985
Co-Arranger, Producer
Jagger, Mick
1985
Arranger, Conductor
Elton John
1987
Arranger
Harry Nilsson
1988
Arranger, Conductor
Belinda Carlisle
1989
Conductor, String Arrangements
David Bowie
1989
Cello
Stomu Yamash’ta
1990
Arranger, Conductor
Debbie Gibson
1990
Horn Arrangements, String Arrangements
Elton John
1990
Arranger, Conductor
Steve Camp
1991
String Arrangements, String Conductor
Lloyd Cole
1991
Arranger, Conductor
Disney
1991
Arranger, String Arrangements
Dillinger
1991
Strings, Arranger, Keyboards, String Arrangements
Kenny Loggins
1991
Strings, Arranger, String Arrangements
The Williams Brothers
1991
Arranger, Conductor
Lionel Richie
1992
Orchestra
Lee Oskar
1992
Strings, Brass, Woodwind, Choir Arrangement
Warrant
1992
Arranger, Conductor
Damn Yankees
1992
Conductor, String Arrangements
10,000 Maniacs
1992
Arranger, Conductor
Mick Farren & the Deviants
1992
Elton John
1992
Arranger, Conductor
Various Artists
1992
Arranger
Camp, Steve
1993
Arranger, Conductor
The Williams Brothers
1993
Strings, Arranger, Conductor, String Arrangements
Yoakam, Dwight
1993
Arranger, Conductor
Spy Who Loved Me
1994
Synthesizer, Cello
Various Artists
1994
Conductor
Caravan
1994
Cello
Burton Cummings
1994
Strings, Arranger
Milla
1994
Arranger, String Arrangements
Patti LaBelle
1994
Conductor, String Arrangements
Various Artists
1994
Arranger
Pride & Glory
1994
Arranger, Conductor
Original Soundtrack
1995
Arranger, Producer
John Wetton
1995
Arranger
Elton John
1995
Arranger, Conductor
Carly Simon
1995
Producer
Joshua Kadison
1995
Arranger, Conductor, String Arrangements
Various Artists
1995
Arranger
Elton John
1995
Arranger, Conductor, Orchestration
Harry Nilsson
1995
Strings, Conductor, Horn Arrangements, Mixing
The Jayhawks
1995
Arranger, String Arrangements
UFO
1995
String Arrangements
Celine Dion
1996
Conductor, String Arrangements
Various Artists
1996
Arranger, Cello, Conductor, Soloist
Counting Crows
1996
Conductor
Leo Sayer
1996
Synthesizer, Cello, Conductor, String Arrangements
The London Symphony Orchestra
1996
Conductor
Carmen, Eric
1997
Arranger, Conductor
Loggins, Kenny
1997
String Arrangements
Various Artists
1998
Arranger
Mott the Hoople
1998
Cello
Sarah Brightman
1998
String Arrangements
Lloyd Cole
1998
Stevie Nicks
1998
Conductor, String Arrangements
Original Soundtrack
1998
Arranger
Riccardo Cocciante
1998
Producer
Rebekah
1998
String Arrangements
David Bowie
1998
Cello
Des’ree
1998
Conductor, Mixing
Veronique Sanson
1999
Arranger, Dirigida
Various Artists
1999
String Arrangements
Angelo Branduardi
1999
Jeane Manson
1999
Orchestration
Riccardo Cocciante
1999
Arranger, Producer
Kula Shaker
1999
Arranger
Veronique Sanson
2000
Arranger, Orchestra, Choir Arrangement, Direcccion de Cuerdas
The Deviants
2000
Cello
Celine Dion
2000
Conductor, String Arrangements
Elton John
2000
Arranger, Conductor
Harry Nilsson
2000
Conductor, Horn Arrangements, String Arrangements
No Doubt
2000
String Arrangements
No Doubt
2000
String Arrangements
Various Artists
2001
Conductor, Horn Arrangements, String Arrangements
Lionel Richie
2001
Strings, Horn, Orchestration
Various Artists
2001
Arranger, Producer
Train
2001
Arranger, Conductor, String Arrangements, Orchestral Arrangements
Elton John
2001
Producer
Toploader
2001
String Arrangements
Elton John
2001
Cello, Orchestral Arrangements
Elton John
2001
Conductor, Horn Arrangements, String Arrangements, Horn Conductor, String Conductor
Judie Tzuke
2001
String Arrangements
Carly Simon
2002
Orchestration
David Bowie
2002
Arranger
David Bowie
2002
Arranger
David Bowie
2002
Arranger
David Bowie
2002
Arranger
David Bowie
2002
Arranger
David Bowie
2002
Arranger
David Bowie
2002
Arranger
Barry Manilow
2002
Conductor, String Arrangements
Faith Hill
2002
String Arrangements
Various Artists
2002
Conductor, String Arrangements
Disney
2002
Conductor, String Arrangements
Leo Sayer
2002
Arranger
Kenny Loggins
2002
String Arrangements
Fanny
2002
Arranger, Producer, Chart
Harry Nilsson
2002
Arranger, Conductor
Harry Nilsson
2002
Arranger, Conductor
Something Corporate
2002
String Arrangements, String Conductor
Demis Roussos
2002
Producer
Michael Bolton
2002
String Arrangements
Dwight Yoakam
2002
Conductor, String Arrangements
Dana Glover
2002
String Arrangements
Tim McGraw
2002
String Arrangements
Shawn Phillips
2002
Producer/Arrangements, composer
Luis Miguel
2003
Choir Arrangement
Deep Purple
2003
Cello, String Arrangements
John Wetton
2003
Arranger
David Bowie
2003
Arranger
Live
2003
Conductor, String Arrangements
Live
2003
Conductor, String Arrangements
Live
2003
Conductor, String Arrangements
Mina
2003
Arranger
Kevin Ayers
2003
Cello
Beth Hart
2003
String Arrangements, String Conductor
Third Ear Band
2003
Bass, Guitar, Cello, Group Member
Train
2003
String Arrangements
Wilshire
2003
Conductor, String Arrangements
Something Corporate
2003
Cello, Cello Arrangement
Michael Bolton
2003
String Arrangements
David Bowie
2003
Cello
The Thorns
2003
Arranger, Conductor, Group Member
The Thorns
2003
Conductor, String Arrangements, String Conductor
Elton John
2003
Arranger
Grateful Dead
2003
Orchestral Arrangements
Various Artists
2003
Arranger, Conductor
Keith Urban
2004
Arranger, Conductor
David Bowie
2004
Arranger
Grateful Dead
2004
Orchestral Arrangements
Live
2004
Conductor, String Arrangements
10,000 Maniacs
2004
Arranger, Conductor
Elton John
2004
Original Orchestration
Tears for Fears
2004
Arranger, Conductor
Long-View
2004
Conductor, String Arrangements, String Conductor
Train
2004
String Arrangements
Harry Nilsson
2004
Strings, Conductor, Horn Arrangements
Carly Simon
2004
Conductor, Orchestration, String Arrangements, Woodwind Arrangement
Mark Joseph
2004
String Arrangements, String Conductor
Lloyd Cole & the Commotions
2004
Arranger, Performer, String Arrangements
Christine Evans
2004
Arranger, Conductor
Dexter Freebish
2004
String Arrangements
Original TV Soundtrack
2004
Arranger, Conductor
Michael Chapman
2004
Arranger, Conductor
Third Day
2004
String Arrangements, Musician, String Conductor
Various Artists
2005
Arranger
Various Artists
2005
Arranger, Conductor
Chitinous Ensemble
2005
Cello, Director, Piano (Electric), Celli
Elton John
2005
Arranger, Cello, Soloist
Shawn Phillips
2005
Orchestral Arrangements, Musician
Keith Urban
2005
Conductor, String Arrangements
Faith Hill
2005
Conductor, String Arrangements
Longview
2005
String Arrangements
Bon Jovi
2005
String Arrangements
Bon Jovi
2005
String Arrangements
Bon Jovi
2005
String Arrangements
Bon Jovi
2005
String Arrangements
Scott Grimes
2005
Conductor, String Arrangements, String Conductor
Long-View
2005
Arranger, Conductor
Longview
2005
String Arrangements, String Conductor
Train
2005
String Arrangements
Backstreet Boys
2005
String Arrangements, Sequencing
Backstreet Boys
2005
String Arrangements, Sequencing
The Darkness
2005
Arranger, Conductor
The Darkness
2005
Arranger, Conductor
Michael Chapman
2005
Cello, String Arrangements
Carrie Underwood
2005
String Arrangements, String Conductor
Ben Folds
2005
Conductor, Orchestral Arrangements
Steve Tyrell
2006
String Arrangements
Mott the Hoople
2006
Cello, Electric Cello
David Bowie
2006
Arranger
Grateful Dead
2006
Orchestral Arrangements
Kenny Rogers
2006
Conductor, String Arrangements



 






Menu dos Capítulos
Capítulo 01 clique aqui  Prefácio Pinner
Capítulo 02 clique aqui  Nasce Elton John
Capítulo 03 clique aqui  Nasce Bernie Taupin
Capítulo 04 clique aqui  O vaqueiro Sujo
Capítulo 05 clique aqui  Bitter Fingers ( Bluesology)
Capítulo 06 clique aqui  SURGE LONG JOHN BALDRY
Capítulo 07 clique aqui  O encontro com Bernie Taupin 
Capítulo 08 clique aqui  Torre de Babel
Capítulo 09 clique aqui  Alguém salvou minha vida essa noite
Deseja ser avisado dos novos capítulos via e-mail? escreva para editor@eltonjohnscorporation.com e solicite o alerta para BIOGRAFIA